Minha Cesta

Seu carrinho de compra está vazio.

Navegue pela loja e compre o que gostar!

Se você ainda não tem uma conta, registre-se aqui.

Ver itens (0)

0

Console Xbox One S 1TB 4K Ultra HD HDR Bivolt


tag (Cód: 529475)
compra segura
Norton Secured


Disponível: Sem estoque

Preço: R$1.509,99

Preço Promocional: R$1.379,99

12x de R$128,10

ou

R$1.241,99 à vista no boleto

Economia de R$138,00




Xbox One

Mais Imagens

Quem procura este item também se interessa por:

Console Xbox One X de 1TB Microsoft

Console Xbox One X de 1TB Microsoft

Preço: R$2.929,99

Preço Promocional: R$2.339,99

12x de R$217,21

ou

R$2.105,99 à vista no boleto

Economia de R$234,00

Controle Sem Fio Microsoft Xbox One S e X

Controle Sem Fio Microsoft Xbox One S e X

Preço: R$359,99

Preço Promocional: R$279,99

12x de R$25,99

ou

R$251,99 à vista no boleto

Economia de R$28,00

Mouse Razer Death Chroma Overwatch

Mouse Razer Death Chroma Overwatch

Preço: R$519,99

Preço Promocional: R$389,99

12x de R$36,20

ou

R$350,99 à vista no boleto

Economia de R$39,00

Processador Intel Core i7-6900K Octa Core de 3.2GHz com Cache 20MB

Processador Intel Core i7-6900K Octa Core de 3.2GHz com Cache 20MB

Preço: R$4.989,99

Preço Promocional: R$3.989,99

12x de R$370,38

ou

R$3.590,99 à vista no boleto

Economia de R$399,00

Drone Dji Mavic Pro

Drone Dji Mavic Pro

Preço: R$5.809,99

Preço Promocional: R$4.649,99

12x de R$431,64

ou

R$4.184,99 à vista no boleto

Economia de R$465,00

Detalhes

Console Xbox One S 1TB

Alto alcance dinâmico


Experimente cores mais vivas e luminosas em jogos como o Gears of War 4 e o Forza Horizon 3. Com uma taxa de contraste maior entre claro e escuro, a tecnologia de alto alcance dinâmico revela a verdadeira profundidade visual dos jogos. 

•Blu-ray e Streaming Ultra HD 4K


Com resolução quatro vezes maior que o HD padrão, o Ultra HD 4K oferece o vídeo mais nítido e realístico possível. Faça streaming de conteúdo 4K na Netflix e na Amazon Video e assista a filmes em Blu-ray Ultra HD com uma impressionante fidelidade visual de alto alcance dinâmico. 

•IR Blaster

Configure seu Xbox One S para ligar outros dispositivos, como TV, receptor de áudio/vídeo, receptor de cabo/satélite. Se você estiver jogando ou assistindo a um filme, o IR Blaster integrado iniciará a ação com mais rapidez, permitindo que você se esqueça dos controles remotos. 



•Controle Sem Fio Xbox

Experimente o maior conforto do novo Controle Sem Fio Xbox, que apresenta um design mais elegante e anatômico. Tenha até o dobro do alcance sem fio. Mantenha o alvo com textura antiderrapante. E, com a tecnologia Bluetooth®, divirta-se com seus jogos favoritos em computadores, tablets e telefones Windows 10.1. 



•Suporte vertical para console Xbox One S de 500GB

Coloque o console na posição vertical com o suporte. (Suporte vendido separadamente.) 



•Atenção!

Para a configuração inicial, atualizações e algumas características de jogos, incluindo funcionalidades, alternância instantânea e chamadas por vídeo no Skype, é necessário internet banda larga.

 

Resolução Ultra HD 4K (3840 X 2160)
Modelo XBOX ONE S-1681
Conexões (1) entrada HDMI, (1) saída HDMI 4K compatível, (1) saída de áudio digital óptica, (1) saída de IR, (3) USB 3.0, (1) Ethernet
Energia / Voltagem 100-240V - 50/60HZ - Bivolt
Tamanho do HD 500GB
Cor Branco
Processador CPU 1.75GHz AMD costume processador de 8 núcleos
Memória 8GB DDR3 2133MHz RAM
Conectividade Tecnologia Bluetooth®,Dual-band Wi-Fi a / b / g / n (2,4 GHz e 5 GHz); suporta Wi-Fi Direct,Gigabit Ethernet LAN
Dimensões Embalagem: 43 x 29 x11cm
Peso Embalagem:4.200kg

 

Mais informações:

A Microsoft começa esta nova geração com um grande desafio: mostrar ao mundo que todas as incertezas sobre o Xbox One ficaram no passado. Depois de meses de polêmicas e reestruturações, o console finalmente chega ao mercado com uma proposta um pouco diferente. Em vez de apenas aprimorar aquilo que já tínhamos, a empresa apostou em novos conteúdos e formas inéditas de interagir com o aparelho. Ela quer quebrar o estigma de que video game é coisa de criança para transformá-lo na peça central de sua sala de estar.

 

Console

Uma decisão arriscada, mas nada assustadora. Afinal, desde que entrou no mercado de jogos, a Microsoft vem surpreendendo ao transformar apostas de risco em grandes sucessos. Desde sua estreia com o primeiro Xbox ao lançamento de sucesso do Xbox 360, a companhia já provou estar mais do que pronta para a nova geração.

Por isso, o Xbox One é visto como algo muito maior do que apenas um novo console. Ele é a evolução de algo que começou em 2001 — evolução essa que pode ser vista em diversos pontos, seja no controle, na interface e, é claro, do novo Kinect, que agora é muito mais poderoso que antes.

À primeira vista, o Xbox One não lembra nem de perto um console de video game. A impressão que temos ao ver o aparelho é que se trata de um videocassete devido a suas linhas retas e dimensões exageradas. Ele é maior que o PlayStation 4, e chega a ser um pouco maior que a primeira versão do Xbox 360, conhecido carinhosamente como “Phat”.

Apesar do tamanho, não deve ser difícil adaptar o aparelho em sua estante ou rack, já que, assim como a Sony, a Microsoft optou por criar um desenho com linhas mais neutras. O visual de eletrônico tradicional garante uma presença discreta no seu centro de entretenimento digital.

O único inconveniente do design do Xbox One é que não é possível deixar o console em pé, como acontecia com o Xbox 360. Pessoas que possuem menos espaço próximo ao televisor sentirão falta dessa opção.

O símbolo do Xbox na frente do console serve para ligar e desligar o aparelho. Quando o video game está ligado, esse botão fica aceso, dando um charme a mais para o One. Outra característica importante é que a Microsoft aposentou o drive óptico em forma de “gaveta”. Agora, o disco é puxado para dentro do console assim como já acontece no Wii U e no PlayStation 4.

O Xbox One é dividido em duas partes iguais: a lateral esquerda, local em que fica o drive Blu-ray, possui uma superfície lisa, no estilo Black Piano. A parte direita do console é inteira vazada, dando espaço para o console remover todo o calor gerado pelo hardware. O interessante nessa parte é que a Microsoft optou por desenvolver um sistema de refrigeração bem mais direto que aquele encontrado no primeiro Xbox 360, em que um exaustor puxava o ar quente para fora através de um duto especial.

E diante de tantas controvérsias, o sistema chega às lojas quase como um azarão. Criticado pela falta de títulos, foco excessivo em recursos multimídia e políticas restritivas, o One não só mostra que essas preocupações ficaram para trás como ainda traz um aparelho bastante completo e versátil.

O Xbox One traz um cooler posicionado diretamente sobre o enorme dissipador de calor montado sobre a APU, exatamente como acontece no modelo Slim do 360. Com isso, a empresa garante um sistema de refrigeração mais seguro para o console, o que assegura que dificilmente teremos um problema similar ao das três luzes vermelhas novamente.

O Kinect também está de cara nova. O novo modelo possui um tamanho similar ao anterior, mas agora ele é um pouco mais robusto, deixando de lado o visual de brinquedo que ele possuía. A base móvel deu lugar a uma estrutura fixa e mais sólida, isso porque agora ele não precisa mais mudar de posição para escanear a sala.

A fonte de energia do Xbox One continua sendo externa, assim como no Xbox 360. Com isso, temos uma solução menos elegante que aquela escolhida pela Sony, que optou por criar uma fonte interna para o PlayStation 4. Felizmente, ela pode ficar escondida atrás da estante/rack, já que os cabos de conexão são relativamente compridos.

A Microsoft caprichou no conjunto de cabos que acompanha o console. Todos os fios possuem conectores personalizados no padrão do aparelho. Um exemplo disso é o cabo do Kinect, que possui o desenho da câmera na ponta do conector. Apesar dessas novidades não trazerem nenhum benefício prático, mostram o cuidado que a empresa teve com todos os detalhes do desenvolvimento do console, inclusive no acabamento.

O “bundle” do Xbox One é bem mais caprichado que o do PlayStation 4. Um exemplo disso é a embalagem: a primeira coisa que vemos ao abrir a caixa é o Kinect, em destaque — algo que lembra muito o que a Apple fazia com os primeiros Macintoshes, que era deixar o mouse em evidência dentro da embalagem.

Outra semelhança entre o Xbox One e o PS4 são as conexões inteiramente digitais. A Microsoft também abandonou os cabos de vídeo componente em prol do digital. O console inclui duas portas de conexão HDMI: uma para a saída de vídeo e outra para entrada, em que você pode conectar o seu receptor de TV a cabo ou satélite.

O aparelho também possui um conector de áudio digital, duas portas USB, porta Ethernet, conector para IR e um conector proprietário para o Kinect 2. A terceira porta USB fica posicionada na lateral esquerda do console.

O Xbox One vem com um HD de 500 GB para o armazenamento de dados e a instalação obrigatória dos games. Ao contrário do que encontramos no PlayStation 4, o usuário não pode substituir o disco. Entretanto, o Xbox One aceita a conexão de HDs externos através da porta USB, algo que não acontece com o console da Sony.

O Xbox One conta com uma APU personalizada desenvolvida em parceria com a AMD. A CPU de arquitetura Jaguar possui oito núcleos e roda a uma frequência de 1,75 GHz. A GPU do Xbox One é uma versão modificada dos chips Radeon, da AMD. Ela possui 768 engine shaders, 48 unidades de textura e roda com uma frequência de 853 MHz. Com isso, a empresa garante que o chip é capaz de atingir 1,23 TFLOPS de processamento.

O Xbox One conta com 8 GB de memória DDR3 unificada, ou seja, ela serve tanto para vídeo quanto para o sistema. A memória roda a um clock de 2.133 MHz e possui uma banda de dados de 256 bits, resultando em uma velocidade 68,26 GB/s. O segredo do Xbox One para garantir mais velocidade na taxa de transferência é a inclusão de 32 MB eSRAM, que possuem banda de 204 GB/s (102 in/102 out).

Essa estratégia foi baseada em preço e design. Como o Xbox One foi concebido para realizar muitas atividades simultaneamente, a Microsoft precisou incluir muita memória no console. O custo de produção do Kinect afetou as escolhas da empresa, fazendo com que ela precisasse escolher DDR3 em vez de DDR5.

Entretanto, para garantir a rapidez de processamento de dados foi preciso incluir a memória eSRAM de alta velocidade no console. Essa memória foi colocada dentro da APU e divide espaço com CPU e GPU — e é aí que entra o problema: para isso, foi preciso diminuir o tamanho da GPU, já que o espaço físico é limitado. Com isso, os engenheiros de hardware precisaram encontrar um equilíbrio entre os dois componentes: se mais eSRAM fosse incluída no chip, o desempenho da GPU seria comprometido até um ponto em que mais memória não teria muita serventia.

O problema é que esses 32 MB parecem não ser suficientes para renderizar os jogos em 1080p, e os 8 GB de memória DDR3 não são rápidos o bastante para garantir um bom equilíbrio entre qualidade de imagem e desempenho. Por isso os games do Xbox One estão vindo em sua maioria com resoluções que variam entre 720-900p. Veja no quadro como uma imagem Full HD fica alocada na memória.


Um pouco da história da Xbox!

De software para os games

A história do Xbox começa em 1998, com a equipe de um software chamado DirectX, dentro da Microsoft. Os desenvolvedores da API Kevin Bachus, Seamus Blackley e Ted Hase se reuniram com o líder do DirectX, Otto Berkes, para desenvolver um protótipo de videogame. Era uma época de mudanças dentro da Microsoft, envolvendo grandes executivos e a empresa em si.

No mesmo ano, o CEO Bill Gates enfrentava processos por formação de monopólio no mercado de software nos Estados Unidos. Seu Windows havia dominado mais de 90% das vendas de programas para PCs e nenhum concorrente conseguia uma fatia significativa. Mesmo com tamanho sucesso, Gates tomou uma decisão inusitada e deixou o cargo de presidente da Microsoft em agosto de 1998.

Em seu lugar, entrou o administrador da empresa Steve Ballmer, que Gates contratou em 1980 e que estudou em Harvard e Stanford. Ballmer, com seu temperamento explosivo e caricato, provocou uma mudança na Microsoft, ao seguir em frente com o projeto Xbox da empresa. Mesmo com essa transformação, de uma corporação especializada em programas de computador para uma fabricante de jogos, Bill Gates continuou no conselho de executivos que comanda uma das mais importantes empresas tecnológicas do mundo.

O videogame desenvolvido pelo time da DirectX iria se chamar, inspirado no nome da API DirectX Box. A ideia era de Ed Fries. O nome, no entanto, foi encurtado para Xbox, o que causou o descontentamento da equipe de marketing, que chegou a fazer uma lista de nomes que eles consideravam mais populares. Mesmo com várias sugestões, o nome Xbox pegou e permaneceu até hoje, com fácil aceitação do público.

Vídeo

Itens Inclusos

01- Console Xbox One S 
01- Cabo HDMI. 
01- Manual de Instruções. 
01- Controle sem fio Xbox One Branco.

Avaliações dos clientes

Levi 19/09/17
Qualidade
Preço
One
Xbox é xbox mto dooooido!!!
Bernardo 19/09/17
Qualidade
Preço
Xbox one
Chegou obrigado
Faça a sua avaliação